Retrofit em arquitetura: O que é e onde utilizar

Retrofit em arquitetura: O que é e onde utilizar

18/12/2018 0 Por Tatiana Peterson

Retrofit: a técnica que preserva e renova a história das construções

Todas as construções passam por um processo de deterioração natural conforme passam os anos. Algumas regiões tem um número considerável de construções antigas. Em alguns casos estas obras possuem também um grande valor histórico. Na tentativa de solucionar estas questões surgiu uma técnica conhecida como Retrofit. Esta técnica procura aproveitar construções já existentes, renovando-as através da revitalização de fachadas, instalações elétricas e hidráulicas, circulação, proteção contra incêndio, etc. O Retrofit não é uma simples reforma. Ele preserva também a história da construção trazendo readequação, modernidade e usabilidade aos imóveis.

O Retrofit é extremamente popular na Europa, onde há um número enorme de construções antigas com grande importância histórica. Aproximadamente metade das edificações europeias aplicam atualmente esta a técnica, a fim de restaurar construções que estavam completamente impossibilitadas de serem utilizadas. O Retrofit bem planejado, pode aumentar a vida útil do imóvel, diminuindo os custos com manutenção e ampliando suas possibilidades de uso.

Onde utilizar o Retrofit?

Geralmente o Retrofit é uma técnica adequada a edificações com mais de 40 anos. As obras com esta idade ou mais, normalmente requerem adequações ao projeto original. As instalações hidráulicas e elétricas desatualizadas são as mais afetadas por desgastes, trazendo grandes desperdícios e prejuízos, quando comparadas às obras novas. A técnica é capaz de sanar estes problemas, resgatando a eficiência e segurança das instalações.

Em alguns casos, após o Retrofit, o edifício poderá ser preservado porém pode ser que seja utilizado para outra finalidade diferente da original. O Edifício Heliporto Gramax em Maryland- EUA, através de um projeto de reutilização adaptativa, foi convertido de um prédio de escritórios para edifício residencial de 180 apartamentos com lojas no térreo.

O que é Retrofit?

Edifício Heliporto Gramax em Maryland- EUA

Outro uso interessante do Retrofit, é em construções tombadas pelo patrimônio histórico. Nestes imóveis protegidos, as características externas não podem ser modificadas. tornando a técnica ideal nestas situações. A decisão de utilizar o Retrofit requer análise aprofundada, cuidado e sensibilidade por parte da equipe contratada para o projeto. Deve-se levar em consideração também que o Retrofit é uma técnica mais cara do que uma construção nova. Assim, fatores como a importância do patrimônio a ser conservado, sua localização e valorização devem ser levados em consideração.

Retrofit e sustentabilidade

Outra característica das obras que utilizam o Retrofit é a sustentabilidade. A técnica em si já trabalha exatamente o conceito de reaproveitamento de uma construção antiga. Muitos materiais são reutilizados e reciclados durante o processo, o que viabiliza a aplicação de tecnologias sustentáveis. Essas técnicas proporcionam ao Retrofit eficiência no consumo de energia. Por exemplo, os sistemas de resfriamento e iluminação de um edifício são responsáveis por 70% do total da energia consumida. Consegue-se alcançar uma economia de 30%, com a implementação da técnica.

Crescimento do Retrofit no Brasil

No Brasil, a preocupação com a preservação de edifícios históricos é recente. A escassez de terrenos em boas localizações e a especulação imobiliária nas grandes cidades, fez com que obras importantes como grandes casarões antigos fossem simplesmente demolidas para dar lugar à construção de grandes prédios. Recentemente, com o aumento e rigor das leis que tutelam o patrimônio histórico, essa realidade tem se modificado.

Atualmente, São Paulo e Rio de Janeiro  são as cidades brasileiras onde o Retrofit é mais utilizado. Novas exigências em relação à normas da legislação vigente, como a acessibilidade, segurança contra incêndio entre outras, a readequação de construções antigas é cada vez mais necessária, fazendo com que a técnica se popularize cada vez mais.

Um bom exemplo de Retrofit no Brasil é obra do Liceu de Artes e Ofícios. O prédio de 145 anos foi atingido por um incêndio no ano de 2014 e foi reaberto em 2018 com uma exposição . Do prédio original, permaneceram o pórtico, os pilares e toda a estrutura metálica que sustentava a edificação, mas agora é um componente meramente decorativo.

O que é retrofit?

São Paulo: O antes e depois da obra no Liceu de Artes e Ofícios

Se você gosta curiosidades sobre construções, leia também nosso post sobre a Sagrada Família em Barcelona e continue acompanhando o Blog do EGG43 Studio.